4/21/2013


Portugal e os seus falidos Municípios.

Aqui está um problema que não vejo compreensão por parte de ninguém e onde está uma grande parte de responsabilidade da situação actual, seja pela imprudência ao nível dos gastos ou do pessoal. No inicio do mandata de Passos Coelho o governo anunciou a pretensão de reduzir os municípios derivado da necessidade de reduzir gastos com pessoal, na concentração de serviços próximos entre si em distancias pequenas como por exemplo num raio de 5km´s. Estranhamente, e mais uma vez, foram as bases do PSD e os seus presidentes de câmara desse mesmo partido que voltaram a inviabilizar uma das necessidades de reestruturação estrutural que Portugal necessita ao nível da organização do território.
Foram muitas as vozes inicialmente que baixinho apontaram o dedo ao governo, mas rapidamente em poucos dias e depois dos lambe botas partidários se aperceberam que os pesos pesados estariam interessados, sabemos deus porque!, da manutenção da situação organizativa de Portugal, carregaram a perseguição ao governo e a destruição com ameaças de uma que seria um pilar das reformas.   
Portugal perdeu uma das mais importantes oportunidades de reestruturar um dos pilares da democracia de forma a que o serviço à população não sofresse qualquer alteração, mas onde a redução dos custos do governo permitiria entre outras coisas o ajustamento para baixo dos impostos.
Vila Viçosa sem Município! E porque não? Apesar de não ser essa a opção e sim ao nível de outros municípios onde a população é menor a 5.000 habitantes. Mas teríamos que estar preparados para essa mesma aceitação de mudanças apenas para a salvação de Portugal.    

1 Comments:

At 14/5/13 01:16, Anonymous Anónimo said...

It is a pity, that now I can not express - it is very occupied. I will be released - I will necessarily express the opinion. buy super celebrex

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Free Hit Counter

El Tiempo en Rtve.es