12/04/2006


As subidas das taxas de juro, vieram para seguir o seu caminho.

A verdade é quando muitos pensavam que isto seria uma pequena subida com um simples ajustes, esqueceram-se que a economia estava a iniciar e esta a iniciar o seu crescimento. Com valores acima dos 2,5% na zona euro, ou principalmente no que diz respeito ao coração europeu, as subidas de taxa de juro, tem demonstrado não ter efeitos como sendo o abrandamento no crescimento económico. Esta situação não só abriu as portas a subidas ainda mais altas, como permitiu que o inicial interesse do BCE, mudasse, pois agora o interesse não passa só pela manutenção da taxa de inflação, mas também, pelo melhoramento dos níveis de poupança, que na zona euro estavam abaixo do mínimo que o BCE considera ser necessário para que futuros investimentos tenham capacidade e liquidez, sem afectar a quantidade de moeda em circulação.
Em relação ao nosso país, o melhor é todos começarmos a pensar no que realmente queremos para o futuro. Hoje o português gasta em média mais 35% do que deveria, de forma a ter um futuro bem planeado e sem problemas de carácter financeiro. Quando hoje um jovem chega ao momento de compra da sua primeira casa, já tem em divida, o valor de um carro que nunca é inferior a 20.000€, o de umas viagens 2.500€ e certamente que o casamento que será dos mais belos, não irá custar menos do que 10.000€. Contas feitas, 32.500€ se a coisa tiver corrido bem. No entanto como são dois e serão independentes, pelo menos ao nível moral e intelectual, ainda teremos que adicionar mais 20.000€ para o carro do segundo. Contas feitas temos um valor de 52.500€, que numas primeiras contas terá uma prestação em média de 500€, e acreditem já estou a fazer as coisas por baixo. Se analisarmos que um apartamento não custa menos que 100.000€. teremos um valor total de 152.500€, e uma prestação mensal disto tudo na volta dos 1.000€. Como sabemos os portugueses que em média ganham 500€, mesmo que ganhem neste caso 650€ cada um, serão 1.300€, que em contas feitas ficarão com 300€ mês. Acham que o português faz as contas… NÃO.
Por isso, com uma humilde opinião deixo aqui uma ideia que penso ser importante. Os carros a gasolina são mais baratos, custam menos 5.000€ a 7.500€ e contas feitas a pessoa nunca vai gastar a diferença em gasóleo, isso é uma ilusão. Por outro lado existem carros com 4 ou 5 anos em muito bom estado, com isto poupam 25.000€ pelo menos sem falar do que se poupa com o casamento…
Certamente que este tipo de caminho que levei na minha analise não serve a muita gente, mas ele foi num sentido que pode ser adaptado, só quis que se apercebessem do que parece fácil é muito complicado, o dinheiro não estica.

Infocalipo

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Free Hit Counter

El Tiempo en Rtve.es